Estatísticas demonstram a representatividade das servidoras no TRE-RS

Dados servem para a Comissão de Participação Feminina do TRE-RS elaborar ações que visam o equilíbrio de oportunidade entre os gêneros

Logo Participação feminina

Determinada a fomentar um ambiente de trabalho onde haja uma maior paridade entre os gêneros, a Comissão de Participação Feminina do TRE-RS, busca entender como os espaços de decisão e gestão na Justiça Eleitoral gaúcha estão sendo ocupados. Para isto, a comissão ampara-se em dados estatísticos disponibilizados pela Assessoria de Planejamento Estratégico (ASPLAN), a partir de informações obtidas por meio da Coordenadoria de Pessoal e Atenção à Saúde (COPES), a pedido da própria Comissão.

A integrante da Comissão, que também exerce a chefia na Seção de  Programas Institucionais da Escola Judiciária Eleitoral do Rio Grande do Sul (SPINS/EJERS), Débora Vicente, explica que “a iniciativa visa dar mais transparência a essas informações e fornecer um panorama real sobre a questão de gênero dentro do Tribunal”.

A pesquisa mostra que o número de mulheres que trabalham no TRE-RS é superior ao de homens. Ao todo são 616 servidoras e 591 servidores, o que equivale a 51% do número total.

No entanto, quando analisada a proporção de mulheres em cargos e funções gerenciais, o percentual cai para 38%, com apenas 97 servidoras ocupando postos de liderança.

A partir da consciência e transparência dos dados, a Comissão de Participação Feminina do TRE-RS planeja implantar uma série de ações, citadas por Débora: programa de mentoria voltado para desenvolvimento de competências de liderança feminina; programa de sucessão, com recorte para questões de gênero e diversidade; atualização do normativo de substituição de cargos de gestão; campanhas para esclarecimento sobre masculinidade saudável e outros temas afetos à participação feminina no âmbito interno.

Dar visibilidade para os dados referente à participação feminina na gestão do TRE-RS está em consonância com o Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS) 5 da Agenda 2030, da Organização das Nações Unidas (ONU), no sentido de construir políticas internas para a promoção da igualdade de gênero.

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) já havia pesquisado sobre a representatividade das mulheres na instituição. A pesquisa ocorreu em março, mês o qual é celebrado o Dia Internacional da Mulher. Diferentemente do TRE-RS, os dados obtidos demonstram que lá o número de homens supera o de mulheres. São 898 servidores e 432 servidoras.

Texto: Rodolfo Manfredini
Imagem: TRE-RS
Supervisão: Daniel Campos
Coordenação: Cleber Moreira

Siga-nos no Twitter, Instagram e TikTok
Curta nossa página oficial no Facebook
Inscreva-se em nosso canal no YouTube

Últimas notícias postadas

Recentes