Banner Desinformação

Objetivo

Fiscalizar e combater a disseminação de notícias falsas, referentes ao pleito municipal de 2020, compartilhadas, principalmente, por usuários de redes sociais e aplicativos de envio de mensagens, durante o período eleitoral.

Acesse a aba "Contato" para saber como enviar conteúdos para nossa checagem e contribuir com a transparência do processo eleitoral!

Clique aqui para conferir notícias já verificadas e descobrir se elas são Fato ou Boato!

 

Selos 

Como classificamos as notícias de acordo com critérios de análise de veracidade

  • Verdadeiro: a análise dos dados e das informações mostrou que a notícia é comprovadamente correta.
  • Impreciso: a notícia é baseada em fatos reais, porém apresenta informações incorretas ou necessita de detalhamento.
  • Falso: a notícia é uma fraude.


Você também pode consultar o Fato ou Boato no site do Tribunal Superior Eleitoral, com esclarecimentos sobre outras notícias.

1. Disponibilizamos o número de WhatsApp (51) 98463-9692 para envio de dúvidas de eleitores sobre o processo eleitoral, segurança do voto ou legitimidade da Justiça Eleitoral.


2. O atendimento é feito em horário de funcionamento da Justiça Eleitoral, de segunda à sexta-feira, das 12h às 19h, para recebimento de mensagens de texto, áudios, vídeos, fotos com reproduções de postagens nas redes sociais e links para notícias enviados por meio de aplicativo de mensagem. Não recebemos ligações telefônicas.


3. Selecionamos uma dúvida para checagem, de acordo com a relevância, interesse público ou repercussão, verificamos a informação nas bases de dados oficiais da Justiça Eleitoral, consultamos as fontes oficiais e aprofundamos e interpretamos as informações com os especialistas da Comissão de Combate à Desinformação da Justiça Eleitoral do Rio Grande do Sul.


4. NÃO CHECAMOS opiniões, juízos de valor e projeções referentes a candidatos e partidos políticos.

A checagem visa à desinformação disseminada com intenção de prejudicar ou beneficiar alguém num contexto eleitoral, onde a probidade da eleição e a veracidade das informações estão sendo violadas.

Não examina qualquer boato espalhado por rede social, mas informação comprovadamente incorreta, divulgada com o propósito de enganar o eleitor, como se fosse verdade.


5. Não incluímos links para o boato para evitar dar visibilidade à desinformação.


6. As informações enviadas pelos eleitores que configurarem suspeita de crime ou forem passíveis de representação podem ser reencaminhadas para os órgãos de segurança e Ministério Público Eleitoral. Acesse a aba "Contato" para saber como denunciar.


7. Entenda como o TRE-RS realiza o processo de Checagem das Fake News.

Contato

Entre em contato com a nossa equipe para verificar conteúdos suspeitos acerca da Justiça Eleitoral e das Eleições 2020!

Envie um e-mail para desinformacao@tre-rs.jus.br ou pelo WhatsApp (51) 98463-9692.


Denúncias

Os eleitores podem fazer denúncias ao Ministério Público Eleitoral por meio do portal MPF Serviços. Para protocolar a denúncia, basta clicar na aba Representação inicial (denúncia), fato ilícito ou irregularidade, que leva direto para a Sala de Atendimento ao Cidadão.

Clique aqui para fazer a sua denúncia

O ideal é que o eleitor apresente junto com a denúncia informações como data, hora e o endereço da irregularidade e também encaminhe fotos ou documentos que possam auxiliar na comprovação do ilícito.

O MPF Serviços está disponível também por meio de um aplicativo que pode ser baixado por meio dos sistemas operacionais iOS e Android.

Informações do Ministério Público Federal