ir
Bandeira de identificação do portal
Atualizado em 09/10/2017 17:11
Mais informações sobre o conteúdo Impressão

TRE-RS promove terceira edição do Ciclo de Ideias

O TRE-RS recebeu, na última sexta-feira (6), o terceiro encontro do projeto Ciclo de Ideias 2017, conduzido pelo Comitê Valor Público, que tem como propósito a conscientização e a capacitação dos servidores em questões socioambientais.

A abertura dos trabalhos, que aconteceu no plenário do Tribunal, foi realizada pelo chefe da Seção de Gestão e Serviços de Conservação e Administração Predial (SEGAP), Gustavo Pereira. Ele lembrou que, infelizmente, é fácil encontrar resíduos plásticos, por exemplo, soltos pelas ruas e rios das cidades, e também ressaltou a importância de eventos como esse para a resolução do problema. ¿É preciso aproveitar estes momentos, quando se tem acesso a informações dos nossos pesquisadores, para encaminhar soluções que sejam viáveis e tentar, como sociedade, evoluir um pouco¿, disse.

Em seguida, a primeira palestrante do dia, a professora da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Ruth Marlene Campomanes Santana, falou sobre plásticos e meio ambiente. Ela trouxe uma contextualização histórica sobre o aumento do volume do material ao longo dos anos, assim como a sua aplicação em produtos eletrônicos, farmacêuticos, têxteis, alimentícios, materiais de limpeza, brinquedos e construção civil. "O plástico vem se expandido e substituindo muitos materiais metálicos e cerâmicos. É importante obter conhecimento da sua toxicidade, por exemplo, mas também entender de onde ele veio e o que fazer com esses objetos quando viram refil", explicou.

Logo depois, o vice-presidente de uma empresa de certificações digitais, Luiz Carlos Zancanella Júnior, ministrou palestra sobre o projeto da Ecobarreira do Arroio Dilúvio, localizada na Avenida Ipiranga, em Porto Alegre. A barreira ecológica é composta por módulos flutuantes de plástico e uma espécie de grade, que faz a contenção dos resíduos sólidos até 20 centímetros de profundidade. Os detritos são coletados e encaminhados ao Departamento Municipal de Limpeza Urbana (DMLU). A intenção é ajudar na preservação de um dos maiores bens naturais de Porto Alegre, o Lago Guaíba, e assim impedir que todo o lixo flutuante do córrego chegue até ele.

Ainda no dia 27 deste mês, o Ciclo de Ideias promove a oficina de Canteiros Orgânicos, coordenada pela servidora da Advocacia-geral da União (AGU), Maria Lucia Louzada. O cronograma de novembro prevê, para o dia 10, uma atividade prática com visita ao projeto da Ecobarreira.

+Galeria de Fotos

Texto e Imagem: Raquel Oliveira
Supervisão: Jônatas da Costa
ASCOM/TRE-RS

Mapa do site
Selo Ouro CNJ










Carregando...